quinta-feira, 1 de abril de 2010

Transgressão da consciência

No meu corpo ainda sinto o cheiro de ontem.
O alecrim, o sal, o morango, as uvas, o incenso...
Meus lábios ainda palpitam, pulsam, sensíveis, e ainda dura o gozo...
Meu bebê chuta feliz, se move, está mais vivo, vibrante, dançante...
É como se os corpos ainda passeassem diante dos meus olhos, se movessem e se tocassem, num baile lindo a meia luz...

Mas mesmo leve, leve na minha nudez e na minha liberdade, não consigo parar de pensar no quão triste é a vulgarização do sexo. Sexo não é algo a ser proibido, controlado, mensurado, jogado no limbo em que o joga a moralidade cristã. Desejo não tem regra, e sexo não tem moral. Sexo tampouco é um produto de mercado, uma piada, um trampolim de status social, um ato que só pode ser bonito entre dois corpos sarados de academia.

Sexo é algo transcendente aos sentidos, um impulso do desejo, uma intimidade sem tamanho. Sexo é uma transgressão da consciência, o conhecer mais íntimo que se pode ter do outro, o grito mais alto de liberdade.

Não se pode fazer sexo sem respeito, sem espaço ao desejo do outro, sem abrir os sentidos para sentir o outro...Sexo é a exploração absoluta de todos os sentidos; sem os sentidos abertos, como iremos sentir por onde podemos penetrar o outro? Ver seu desejo, senti-lo, tocá-lo, querê-lo, realizá-lo?

2 comentários:

  1. Meu amor...
    o que aconteceu foi a maneira mais simplificada, contraditória, resumida e livre de comemorarmos o que existe de mais lindo entre vcs dois.
    Queria mais, queria todos os dias...
    Ainda estou aprendendo a ser leve, mas sinto que com vc as coisas são muito mais fáceis... e amo-a por isso.

    ResponderExcluir
  2. o sexo é o manifesto favorito do desejo. mas não o único. nosso melhor amigo é o desejo, vamos de mãos dadas procurar o que nele há de bom.
    a cerimônia foi maravilhosa, mas para a próxima da temporada, acho que podemos deliciar o desejo com suas manifestações menos assustadoras (ah, trovão). e daí, se rolar, rolou.

    ResponderExcluir