terça-feira, 9 de março de 2010

8 de março para uma Vaca Profana

Respeito muito as minhas lágrimas...
Mas ainda mais minha risada!

E é por isso que eu ando as voltas exibindo minha barrigona grávida por aí, a la Leila Diniz (Leiluska, te devo este direito!), comemorando o sol, ainda que o calor exagerado me maltrate um pouco...Ontem foi 8 de março, e ouvi muitos parabéns...

Parabéns...parabéns pelo que, exatamente? Um monte de mulheres morrem queimadas(nada mais simbólico a la inquisição, mas esta foi pelo Capital mesmo) numa fábrica p/ eu ganhar parabéns, florzinhas e presentes? Até isso se mercantiliza, p/ variar... Não só os cristãos tem seu desgosto por ver suas principais datas como temas do mercado, mas eu também, enquanto feminista, tenho que ver as floriculturas lucrando...e como se não bastasse, ainda tenho que ouvir piadas e comentários machistas de "essa história de dia da mulher é uma patifaria", "não existe mais machismo", "vcs só tem o 8 de março, nós temos o ano todo"; além de ler artigos nojentos, como um que foi colocado na Folha de SP escrito por um bosssal chamado Pondé(não vou colocar o link porque não vale a pena); e como se isso não bastasse também, ainda tenho que ver um bando de esquerdistas interesseiros, buscando votos, dinheiro, poder, e sei lá mais o que, empunharem bandeiras nossas sem nem ao menos refletir sobre isso, sem mudar suas posturas, como no ano passado, que a gente foi na passeata do 8 de março em SP com um ônibus do DCE da Unicamp e teve que andar com o bloco do PSOL...Socorro!

Pois eu vou dizer o que eu quero ganhar de presente neste 8 de março. Antes de mais nada eu quero ganhar a alegria de ser mulher! Quero poder viver plenamente meu feminino... Quero ter o MEU tempo, que o Capital, o capitalismo, os católicos e evangélicos e até alguns de esquerda tanto querem me impedir de viver - não posso ter cólicas hoje e me recolher porque tenho trabalho p/ fazer(e me drogo com mil remédios), não posso estar inchada porque isso significa ser gorda e não caber naquela roupa que está na moda, não posso seduzir e trepar loucamente no meu período fértil porque as pessoas vão me julgar e eu corro o risco de engravidar e ser obrigada a ser mãe, não posso admirar outras mulheres e ter amigas porque mulher tem que competir, e quem me dera ainda sonhar com outras tetas em minha cama, tenho que ter muito cuidado na minha primeira vez porque vai doer, vai doer, vai doer!!, não posso dormir muito no começo da minha gestação, não posso sentir meu parto porque vai doer, vai doer, vai doer!! não posso parir em mais de 2h porque o médico não ganha p/ isso, não posso treinar uma luta, jogar futebol e sair sozinha a noite porque sou frágil e fraca...A lógica do tempo na nossa sociedade foi construída por homens, homens que têm um organismo que funciona sob um ciclo diferente do nosso. Homens que não hesitaram em nos impor padrões. Homens que mercantilizaram a imagem de nossos corpos, quando conquistamos o direito de não escondê-lo. Homens que inventaram a propriedade privada e nos colocaram como uma. Mas que com isso se aprisionaram também, se aprisionaram no ter que ser macho, no ter que possuir, no ter que silenciar suas lágrimas e só puder mostrar risos e força.

As feministas muitas vezes se prenderam em nossa tristeza de oprimidas, e negaram sua existência feminina. Negaram a maternidade, negaram o prazer de ter um homem, negaram que os homens sofressem, negaram sua menstruação, negaram o ciclo da lua que existe dentro de nós. Onde está nosso orgulho de ser mulheres? Será negar o feminino realmente ser feminista?

Eu quero o meu ciclo para mim! Quero poder organizar meu tempo e me recolher a refletir nos dias de minha menstruação, e me exibir exuberante e feliz nos meus dias fértais!!Eu quero a liberdade da minha nudez, sem pensar em celulite, estrias, gorduras, sem pensar em papas e pastores, sendo sensual simplesmente por ser mulher cheia de desejo! Eu quero meus gritos libertos de prazer nas noites e manhãs da minha vida! Eu quero ser livre para admirar tanto outras mulheres a ponto de poder querê-las, sem um babaca machista querendo entrar no meio!! Eu quero meu direito de ir e vir sem medo, sem o fantasma do absurdo do assédio e do estupro! Eu quero ser livre para estudar, dirigir, pensar, criar tudo o que queira, sem ter que provar que sou capaz! Eu quero ter um filho de cuca legal, e não porque a camisinha furou! Eu quero meu parto de volta, com pessoas queridas em volta, quero estar livre para senti-lo, livre para gritar de dor e de prazer, livre para que meu corpo dite o ritmo, livre para pulsar sexualidade, livre da virgem maria, da maternidade de virgem! Quero exalar meu tesão através da minha barriga grande!! Livre para ser mãe e amamentar como loba... Eu quero liberdade para ser mulher, em tudo o que isso significa...

E para isso, eu quero homens livres! Livres para chorar, livres para amar, livres para construir o que querem, livres para não dirigir, livres para dançar e ler poemas, livres para não guiar o tempo todo, livres para experimentar outros homens, livres para brincar, livres para se deliciarem com o nosso prazer, livres das virgem maria que povoam as camas cheias de medo, livres para serem pais além do dinheiro, livres para usar todas as cores que nossos olhos podem ver...Eu quero a liberdade de homens inteiros...

Por isso, eu reivindico a alegria! Eu reivindico a alegria que há de quebrar a história! Reivindico a alegria que subverte o capital, a moral, o machismo...

E minhas divinas tetas nunca estiveram tão próximas de jogar o leite na cara dos caretas....=)

4 comentários:

  1. conforme fui lendo me animei em fazer mil comentários e agora só consigo te agradecer, pelos instantes que me tirou da prisão.

    Mariana

    ResponderExcluir
  2. Eu não tiro ninguém de prisões...
    Eu grito tanto da minha, esmurro tanto suas grades, ainda que às vezes me canse, pare e chore, para que todos nós nos unamos e tomemos força para quebrar e sair quebrando todas as prisões.

    ResponderExcluir
  3. Devaneio muito bom!
    Porque dia da mulher não é só dia oito, nem promoção de cama-mesa-e-banho. Somos mulheres todos os dias, e temos que comemorar nossa condição feminina todos os dias.

    ResponderExcluir
  4. Bom post.

    Neste link tem um artigo que escrevi no jornal do Partido, para o 08/03 de 2009: http://www.4shared.com/file/214499541/3cdff48f/mprensa_popular32.html

    Parabéns a todas as mulheres, o poder é de vocês ;)

    ResponderExcluir