terça-feira, 13 de outubro de 2009

Nu Pedagógico

"Indecente
É você ter que ficar
Despido de cultura
Daí não tem jeito
Quando a coisa fica dura
Sem roupa, sem saúde
Sem casa, tudo é tão imoral
A barriga pelada
É que é a vergonha nacional
Vai!"
Ultraje a Rigor, Pelado

Caros Amigos,
Anuncio com grande orgulho que algumas entidades e sindicatos de professores de São Paulo não ficarão na palhaçada de "comemorar" o Dia do Professor este ano.
Sairão para protestar contra a medíocre condição de trabalho de nossa profissão em frente à Secretaria de Educação do Estado, NUS!
Isso mesmo, peladinhos, peladinhas, protestando pela "nudez" do Estado de São Paulo(PSDB há 300 anos aqui) com relação a educação. Estou orgulhosíssima, espero que o protesto seja bom e cheio, e que a Tropa de Choque, presença garantidíssima com certeza, não bata em muita gente. Galera, vão pelados, mas vão de tênis de corrida, porque o carequinha maléfico do Serra e seus cachorros não perdoarão ninguém!
Meu único desgosto é que não poderei ir - gravidez e Tropa de Choque não combinam, seria um aborto certo(ou no mínimo passar mal a ponto de vomitar minhas víceras, já que eu mal consigo comer) sob gás lacrimogênio dentro de prédio - como fizeram na USP, e eu quase morri intoxicada pelo medo, e outros quitutes horrorosos da repressão que impera por aqui.
Mas o papai vai, peladinho de preferência...
Quero ver agora quem realmente defende a educação por aqui, vejamos se os integrantes de certos grupos partidários não envolvidos na decisão de construir este ato disponibilizarão ônibus para que o pessoal da Unicamp vá - talvez seja como a greve, que eles ficaram sabendo um mês depois...
Oportunismos a parte, estou doidinha para ver as tarjas pretas na televisão - quero ver com que cara de pau vão condenar as professoras por ficarem peladas, depois de transmitir banheira do Gugu, os apelativos comerciais de cerveja, as novelas recheadas de sexo no horário nobre e outras aberrações lucrativas da mercantilização do sexo.
Adorei, meu apoio total às professoras e à forma de protesto; querem nos tolhir de manifestação, agora é a palhaçada de avisar a prefeitura de SP por passeatas ou atos(acreditam nisso? O Kassab tem cada uma...), lei de greve, proibição de festas na universidade e na moradia estudantil, proibição dos professores de dar entrevista em SP(pois é, sabia que professor não pode dar entrevista aqui no estado?)...Toma essa, ditadura disfarçada de demo-cracia! A única demo-cracia que vejo aqui é o governo do diabo mesmo! Afinal, Demo-cracia combina muito bem mesmo com CapEtalismo...
Estamos na Ditadura do Mercado...Nu? Depende, quanto vai ter de lucro? Nu na Playboy pode...Aacabar com a repressão sexual? Vocês estão loucos, quem compraria Playboy sem repressão sexual? Nu da gostosona plastificada pode, nu da professora cansada protestando, que não pode nem quer um par de peitos de silicone, é putaria...
Só quero ver...
Espero que ninguém se machuque, de verdade...

4 comentários:

  1. Parabéns aos companheiros pela iniciativa. Um protesto "nu" (que, confesso, não teria coragem de encampar, por vários motivos) tem duplo efeito: o do protesto em si, e o da nudez que, não deveria, é considerada atentado aos bons costumes.

    Acredito que a profissão de professor (em todos os níveis de ensino) seja uma das mais nobres que existem. Pena que sofra de um desprezo crônico por parte das autoridades. Aqui no Rio de Janeiro, município e Estado, os governos lulistas de Eduardo Paes/ Sérgio Cabral mantêm essa mesma política de descaso para com a categoria.

    ResponderExcluir
  2. Olá J.L. Tejo!
    Que bom ver recados de apoio aos professores pela decisão...Vi inúmeros e assustadores recados de moralistas enchendo o saco de antemão já...
    Sei que a situação do professor é ruim em todo o Brasil...Mas nisso acho que o estado de São Paulo ganha, vide os indíces péssimos do estado em qualquer exame nacional...As excessões são os municípios com grande rede industrial por perto, como Paulínia, Campinas e Cubatão, em que há necessidade de mão de obra mais qualificada, e, "curiosamente", condições melhores de trabalho para os professores.
    A justificativa, dada pela então secretária de educação do estado, em 2008(que infelizmente me fugiu o nome), para as péssimas condições de trabalho do professor é que isso não é um determinante para o bom trabalho do professor...Pode? Queria ver se ela ganhasse R$950,00 por mês para trabalhar 40 horas semanais, sem ar condicionado, seu trabalho seria bom...Isso porque quem ganha 950,00 é só a metade mais favorecida...ngm merece!

    ResponderExcluir
  3. Revoltada!
    Os professores levaram uma fantasia de pelados...
    tsc tsc tsc...
    Pelo jeito, só não somos conservadores é com os salários, porque com as cabeças....

    ResponderExcluir
  4. Bem...Com nu ou não, importante é que o protesto surta seus efeitos. A luta segue ;)

    ResponderExcluir