quinta-feira, 30 de julho de 2009

Almas Gêmeas

Um dia, uma vagabunda solitária topou com um canalha típico...
Conversaram, conversaram, e como toda boa vagabunda, cogitou possibilidades...
Mas logo descartou, afinal, vagabunda que é vagabunda sabe com quem tomar cuidado...
Mas, como todo o bom canalha, ele não deixaria de lhe dar papo...
O tempo passou e a amizade foi inevitável...
O amor pela boa vida...
O apreço pela boemia...
E, então, ele ficou louco com a liberdade sensual das grandes vagabundas...
E ela ficou apaixonada com a paixão típica dos grandes canalhas...
E então se reconheceram um no outro...
E se amam, se abraçam, se admiram...
Caminham juntos, e ela larga a mão dele quando vê um homem que lhe apetece...ele se encanta, sorri com os olhos, a beija e lhe diz:
Que vagabunda!
Ele corteja outras lindas mulheres com uma lábia irresistível, roçando o pé no dela...os olhos dela brilham, ela lhe abre um sorriso imenso, balança a cabeça e pensa:
Que canalha....

hahahahahha

Um comentário: